A ORQUESTRA

AFROSINFÔNICA

A Orquestra Afrosinfônica faz uma abordagem erudita a pesquisas sonoras e conceitos intimamente ligados à música afro-brasileira, expressando-se sob forma de poemas sinfônicos.

 

Esse conceito “afrosinfônico” cunhado pelo Maestro Ubiratan Marques decorre da dissecação de elementos dessas expressões musicais para a composição de temas inéditos e tratamentos posteriores, como a criação de arranjos sinfônicos e orientação da expressão que se pretende extrair de cada instrumento da orquestra.

 

É desafiador dialogar com expressões orais identitárias brasileiras tão resistentes e marcantes quanto o congo, o maracatu e o bloco afro, entre tantas outras. Guardadas as devidas proporções, será sempre uma inspiração o marco de “O Trenzinho do Caipira”, do Maestro Heitor Villa-Lobos, a partir do encontro entre a música erudita e a modinha caipira. 

 

Certo é o exemplo, e sentimento, de alteridade e iniciativa de interação, por sua necessidade de compreender o “código do outro” e pelo processo de invenção consciente do processo cultural da diáspora africana.

VIDEO.png

Concerto da Orquestra Afrosinfônica - Igreja de São Francisco | 26/11/2017.

Música "Antakarana", do álbum "Branco", composta pelo Maestro Ubiratan Marques.

VIDEO.png

Concerto da Orquestra Afrosinfônica - Igreja de São Francisco | 26/11/2017.

Música "Omadê Omulilo",

do álbum "Branco", composta pelo Maestro Ubiratan Marques.

VIDEO.png

Concerto da Orquestra Afrosinfônica com participação de Maria Bethânia - Teatro Castro Alves, Salvador | 12/12/2015.

ESTRUTURA

ESQUEMA ORQUESTRA.png

23 |

19 instrumentistas

coro com 4 vozes

Arranjos e Regência

Piano

Maestro Ubiratan Marques

Diretor artístico

7 Sopros – Madeiras

Flautas

Nilton Azevedo

Júlio Sant’Anna

Clarinetes

Indira Dourado

Renata Pitanga

Arquivista

Saxofones

Sax. Alto

Léo Couto

Sax. Tenor

Tukano

Sax. Barítono

Vinícius Freitas

*chefe de naipe e

assistente administrativo

5 Sopros – Metais

Trompetes

Everaldo Pequeno

Chefe de Naipe

Carlos Cardoso

Trombones

Gilmar Chave

Toni Joanitã

Tuba

Carlos Eduardo

Percussão Popular e Sinfônica | Instrumentos variados de Percussão Popular e variação entre tímpanos, gongos, pratos, xilofone, vibrafone, caixa clara, bombo sinfônico

2 Cordas | Contrabaixos Acústicos

Lucas

de Gal

Chefe

de naipe

Nem Cardoso

Voz

Jeison Wilder

Marcelo Tribal

Marcus Sampaio

Assistente administrativo

Ângelo Santiago

Coro Feminino com 4 Vozes

Tâmara Pessoa

Chefe de naipe

Raquel Monteiro

Assistente administrativa

Dinha Dórea

Djara Mahim